5 Razões de Hadley Freeman para repudiar a cultura kawai

Há uma matéria da Uol  AQUI (Dez-2015) circulando no facebook onde mostra um texto de Hadley Freeman , jornalista do The Guardian, jornal Britânico, falando sobre a ‘cultura Kawaii’. Nessa matéria, intitulada “Feministas criticam a moda Japonesa Kawaii” o Uol Mulher, lista os motivos que levam as feministas a repudiarem a cultura Kawaii, mas eles não especificam que feministas, quais movimentos feministas e não citam nenhuma fonte que nos leve a crer que as feministas de fato criticam / criticavam/ criticaram a cultura Kawaii – sequer consegui descobrir quem escreveu o artigo que originou a matéria da Uol- sei que a matéria veio da Agencia de notícias AFP e que reproduzem algumas partes do artigo de Freeman,original Oh, Please, just grow up!

Pesquisando o tema em inglês encontramos nada mais do que a mesma, exatamente a mesma, matéria. Me levando a acreditar que ou a opinião de Hadley representa todo o movimento feminista do ocidente ou é apenas mais um artigo sensacionalista cujo único objetivo é dar o que falar.

Fico com a última opção.

Saiu até na Zero Hora – RS.

O artigo de Freeman é de 2013 e a matéria  da imprensa Brasileira é de 2015,  quais as reais intenções de levantar este tipo de debate? Por vezes penso que a imprensa é a principal responsável por colocar as pessoas umas contra as outras.

É como aquela nossa amiga fofoqueira, que lança um boato, reascende um discussão resolvida ou instiga uma briga entre as pessoas que são do seu interesse que briguem, assim como fazem as ex – namoradas.

No Artigo, Freeman fala sobre a Cultura Kawaii(fofa,terna), dando a entender  às seguidoras da Moda Lolita que ela inclui claramente a Moda. Principalmente por que no Brasil coloram uma Lolita para ilustrar a matéria enquanto em outros países (AFP Chile– Denisse Charpentier) acrescentaram as seguidoras da Cultura Kawai/ Hello Kitty. Não vou criticar a autora, que se declara feminista e escreve para a seção mulheres no The Guardian (Confira artigos dela aqui aqui e aqui ela é citada como uma expressiva escritora feminista) mas vou esclarecer alguns pontos do artigo, pois sei que normalmente quem lê dificilmente se dá ao trabalho pesquisar sobre a veracidade da informação, sobre a Moda Lolita, em fim. Lembrando que se trata do texto original, publicado no The Guardian e não da matéria publicada pela Uol/ BR.

5 Argumentos de Hadley Freeman para repudiar a cultura Kawaii:

No que se refere a Moda Lolita

1- Não é aceitável uma pessoa se vestir como criança se ela não é uma criança.

A moda Lolita,  sempre vem acompanhada do prefixo Moda, não apenas para diferencia-la do livro Lolita de Vladimir Nabokov, mas principalmente para cumprir a função primordial da Moda: Expressar, manifestar, chamar atenção sobre algo.

Se a moda é o espelho dos hábitos de um tempo, a articulista feminista não preocupou-se em pesquisar o que a cultura Kawaii ou Moda Lolita teria a intenção de expressar, apesar de criticar em seu livro “Be Awesome – Modern life for modern Ladies” o sensacionalismo de tabloides como o Daily mail, ela errou ao especular que as pessoas que se vestem como criança desejam ser crianças. Leia Lolita: Nem Boneca nem Criança. Tá,essa foi uma crítica mas foi a última.

Eu poderia citar vinte motivos que levam as japonesas a usarem Lolita e vinte motivos que levam as Brasileiras a usarem Lolita, mas me restringirei a dizer que as japonesas talvez usem Lolita para rejeitar a cultura do ‘uniformismo Japonês’, com raízes no confucionismo que valoriza o grupo e nunca o indivíduo ou que elas talvez sejam Lolitas para sentirem- se especial e não mais uma na multidão homogênea da cultura Japonesa, que por meio de normas invisíveis impõe a elas restrições como abdicar da carreira depois do casamento. Que as japonesas usam Lolita para resistir as raízes do feudalismo que impõe a elas uma educação diferenciada, convencendo- as de que sua principal função é cuidar dos filhos e administrar a casa. Leia mais em Nippo Brasil – Japão ainda dificulta a carreira de mulheres

Mas aí você pode dizer que também são especulações, sim, mas estão melhor fundamentadas e fazem mais sentido que dizer que mulheres se vestem de “criançoulas” por que temem ser adultas ou por que desejam ser crianças para sempre. E não, não estou dizendo isso por que o texto mostrou um opinião negativa a respeito da Cultura Kawai, mas por que a autora sequer investigou, não dedicou 2 minutos para ler algum material antes de escrever a respeito. Tá, foi uma segunda crítica mas agora acabou, juro.

E as brasileiras?

Brasileiras usam Lolita para se rebelar contra a forma com que as mulheres brasileiras tem se vestido e principalmente contra o estereótipo da mulher brasileira ao redor do mundo. As brasileiras usam Lolita por amor a moda, por amor a delicadeza, para declarar sua paixão por tudo que é belo, feminino e harmônico. Para sentirem-se princesa , para exercitar sua feminilidade e até aqueles bons modos que a sociedade atual não exige.

 Principalmente para exercitar alguma futilidade nobiliárquica, nesse país caótico que gira à custa de nosso trabalho, empenho e muitas vezes às custas de nossa liberdade social e saúde psicológica nos dando em troca insegurança e uma conta imensurável para pagar causada pela corrupção dos partidos que estão no poder.

2-Fazer uma mulher parecer uma criança é fazê-la inofensiva, indefesa e digno de condescendência.

Não, primar pelo recato é manifestar-se contra a objetificação da mulher. No que se refere a Moda Lolita, elas vestem-se para si mesmas e nunca para os olhares dos homens ou de qualquer outra pessoa.

3-Quando as mulheres se vestem como crianças, eles encorajam essa atitude.

Qual atitude? Numa sociedade que criou o termo”Adultescência”? Numa sociedade que precisa dos Life Coaches, profissionais que cuja única função é auxiliar alguém a se exercitar, comer, se vestir, arrumar empregos e até namorar? Implicando claramente que mesmo na idade adulta não conseguimos ou sabemos lidar com os aspectos da vida sozinho. Numa sociedade onde é cada vez mais comum adultos continuarem a morar com os pais depois dos 35? Leia mais em Lolita é coisa de Criança?

4.Não se desculpe por ser uma mulher adulta, pare de fingir que você é uma menina quando você é uma mulher ou pare de temer a idade adulta fingindo-se de criança.

Vestir Lolita não significa que queremos prolongar a infância e nenhuma Lolita brasileira tem fobia da idade adulta. Lolita é um hobby, praticado no tempo livre e muitos maridos e namorados acompanham suas parceiras em Meeting e em ensaios fotográficos. Muitas são casadas, muitas tem filhos e todas tem aspirações profissionais.

 Leia sobre o que os maridos acham de Lolita em What your BF/husband thinks about your Lolita fashion? , O namorado de uma Lolita , Namorando alguém que não gosta de Lolita.

Relacionamentos, faculdade, emprego, estágios e até filhos, são uma constante nas discussões Lolita. Como eu disse, muitas são casadas ou tem mais de um filho, então não nos fingimos ser crianças e muito menos tememos a idade adulta. Um grande exemplo é a autora do Blog Reino de Morangos, um dos mais conhecidos blog Lolita do Brasil, Ichigo Hime, casou-se recentemente e está grávida.

Se pararmos para ler um ou outro blog ou post de comunidade, veremos que a preocupação com a formação, profissão e com o desemprego é uma preocupação assim como é para qualquer jovem. Leia mais em Ribboland

5.Acima de tudo cresça.

A maioria das Lolitas são pessoas crescidas, e a sua reflexão do mundo contemporâneo as fez desejar nas horas de folga vestir-sem como Aristocratas, como membros da nobreza europeia,  simulando privilégios(como piqueniques, passeios ao ar livre e ir a cafés <3) pra afastá-las de um mundo misógino e caótico.

A Moda Lolita não manda recato, a M.L. expressa claramente sua insatisfação e seu desejo de viver num mundo economicamente estável, seguro, e principalmente TOLERANTE, onde cada um possa realmente expressar sua essência.

“A Moda manifesta, protesta, a moda nunca se cala. Ela é o reflexo da personalidade e da orientação política e social das pessoas e por isso ela sempre ecoará.” Moda é expressão – Casa MagnaBosco

Imagens de Roxsar  e The Telegraph, respectivamente.

08talk-yaeger-tmagArticle.jpg

A Moda Lolita assim como todo o conceito de Moda prega, celebra a diversidade e todos são aceitos e convidados a praticá-la, independente de cor, raça, sexo, idade, orientação sexual e etnia.

Mana em Elegante Aristocratic Lolita: Dono da grife Moi-meme-moitie

3181689205_1_20_gUzJHXD7

Lolitas no Show do Malice Mizer (que tem como vocalista Mana):

090730_mdm2.jpg

Imagens de Lacarmina

3181689205_1_20_gUzJHXD7estrelinhas

Alissa Salazar (Noor Al-Kattan), Muçulmana, 25 anos, mora na Califórnia(EUA). Facebook / Entrevista para o Blog Pastel Cubes do Brasil

Muslim-Girls-Picked-Up-the-Lolita-Fashion-4

3181689205_1_20_gUzJHXD7estrelinhas

Raven West: Fotos de :  I am so Goth i was born black   – Tag Gothic Lolita   

3181689205_1_20_gUzJHXD7estrelinhas

James Chiong , Brolita (Versão masculina de Lolita)Blog

3181689205_1_20_gUzJHXD7estrelinhas

Imagem encontrada em AnimeXX

296851fcfa3ac9456035e18637385354

3181689205_1_20_gUzJHXD7

Claire e Shanon (ladybearpig e TheLittlePancake)

Fotos de Intagram

3181689205_1_20_gUzJHXD7estrelinhas

Foto de Chocolate Lolita

12109312_1673457352874534_8185670386024881934_n

3181689205_1_20_gUzJHXD7estrelinhas

Kuraku, casada, grávida de 8 meses e seu filho de 2 anos, Perfil 

Fonte: Daily Lolita – Live Journal

img_6429.jpg

“I tried to get my son two year old to take a picture with me, but he wasn’t interested.”

3181689205_1_20_gUzJHXD7estrelinhas

No que se trata ao Jornal Britânico cabe lembrar que o Museu Vitória & Albert, trouxe em 2012 uma exposição sobre a influência Britânica ao redor do mundo, onde o curador afirma que a “Moda Lolita tem influências marcantes da Cultura Britânica.

Fotos do Museu V&A:

2012fh2451_innocent_front_0

Obrigada por ler! ❤

Se você gostou, compartilha?tumblr_nh5mveU4Cm1u178jeo1_500

Leia mais:

Mulher Uol – Moda LolitaSP

Artigo: Lolitas Japonesas e Brasileiras

Artigo: Lolita: Nem criança nem boneca

Japão em foco -A importância da mulher na sociedade Japonesa

Nippo Brasil – Japão ainda dificulta a carreira de mulheres

Lolita confessions Tumbrl

Época Quem tem medo das brasileiras?

Estereótipos da mulher brasileira

Imagem de capa –  Loja Oficial da Angelic Pretty

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Sobre Zelda Fitzgerald

Nascida em terras Tucujus, no Amapá e atualmente morando em Porto Alegre. Amo Moda Lolita, filmes românticos, e uma apaixonada pela realeza Europeia. Leio todos os livros que posso e principalmente adoro conversar sobre coisas de mulher: Relacionamento, maquiagem, roupas etc.. Aspirante a escritora de romances trágicos ♥ ♥
Esse post foi publicado em Bem Lolita, Comportamento, Sem categoria e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para 5 Razões de Hadley Freeman para repudiar a cultura kawai

  1. Pingback: Destaques do Mês ~ Dezembro ~ AF&LBN | Aline Arie

  2. Ekatherinah disse:

    É tão ruim quando uma pessoa escreve sem saber sobre o assunto..e olha que ela é profissional, hein..
    E pior é quando querem tornar a opinião de uma pessoa, a opinião do grupo inteiro. Ela ainda é um indivíduo com opinião. Não significa que todas as feministas pensam assim..
    O post está incrível. Bem explicado e muito informativo. Espero que as pessoas deixem de ser tão obtusas um dia.

    Curtir

    • Espero que sim também, o que mais me chateia e ela usar de meia informações e ficar por isso mesmo, né não. Ela não informa, comenta sem profundidade alguma sobre o tema. Ela adora dizer que é Britânica apesar de ser Americana, por isso terminei com o post falando sobre o Museu Britânico Victória & Albert (Rainha da inglaterra). Obrigada pelo comentário! ★*♫.•°*°•.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s